Internacional

CIA terá gravação do príncipe herdeiro a mandar “silenciar” Khashoggi

Um colunista do jornal turco Hurriyet Daily News garante que “a CIA tem mais telefonemas”

Uma conversa do príncipe herdeiro da Arábia Saudita a mandar “silenciar Jamal Khashoggi o mais rapidamente possível” estará na posse da CIA, avança o jornal turco Hurriyet Daily News.

Na coluna não são identificadas fontes, mas Abdurkadir Selvi, que assina o texto, afirma que a gravação do telefonema entre o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman e o irmão Khaled bin Salman, embaixador da Arábia Saudita nos Estados Unidos, foi “sinalizada” pela diretora da CIA, no mês passado.

Nessa chamada, o príncipe “deu uma instrução para silenciar Jamal Khashoggi o mais rapidamente possível”, concluindo que o assassinato foi a “confirmação final dessa instrução”. Em causa estava um “desconforto” que as críticas do jornalista criavam na administração do reino.

Selvi afirma que “a CIA tem mais escutas de telefonemas” e que se for aberta uma investigação internacional “pode revelar mais provas espantosas”.

Anteriormente o Washington Post, onde Jamal Khashoggi era colunista, avançou que o relatório da CIA incluía uma chamada entre o jornalista e Khaled bin Salman, onde o embaixador lhe dizia que poderia ir ao consulado saudita em Istambul para levantar os documentos, garantindo-lhe que seria seguro. A CIA acredita que este telefonema foi feito a pedido do príncipe herdeiro.