Economia

Black Friday tem impacto negativo no setor europeu do retalho

 “A seu tempo, acreditamos que este evento será cada vez mais circunscrito aos equipamentos elétricos/eletrónicos e que os consumidores acabarão por perceber que as verdadeiras pechinchas são raras”, diz a Moody´s.

A Moody’s considerou esta quinta-feira que a ‘Black Friday’, que se assinala na sexta-feira, tem um impacto negativo no setor europeu de retalho, levando frequentemente a uma antecipação das compras natalícias com margens mais reduzidas para os comerciantes.

Segundo David Beadle, os retalhistas mais astutos que optaram por aderir à ‘Black Friday’ – ‘Sexta-feira negra’ em português, na qual retalhistas de vários setores aplicam diferentes percentagens de descontos – vão fazê-lo “com uma estratégia bem pensada, que inclui compras feitas especificamente para proteger as margens”.

Já outros “decidiram que a sua rentabilidade global e o valor das respetivas marcas ficam melhor protegidas não aderindo”, nota a Mooody's, acrescentando: “A seu tempo, acreditamos que este evento será cada vez mais circunscrito aos equipamentos elétricos/eletrónicos e que os consumidores acabarão por perceber que as verdadeiras pechinchas são raras”.

Também hoje a Moody’s publicou um relatório sobre as perspetivas para o setor de retalho europeu, que diz estar debaixo de alguma “turbulência” devido a questões relativas à gestão e à mudança dos hábitos dos consumidores, a que se juntam as incertezas ligadas ao ‘Brexit’ no caso dos retalhistas britânicos.