Internacional

Especialistas deixam alerta. Holanda está a afundar-me mais rápido do que o previsto

Segundo a vereadora de uma das cidades mais afetadas por este acontecimento, "em todo o lado há algo a afundar. Se não são as estradas, são os parques"

A Holanda está a ficar submersa mais rápido do que aquilo que os especialistas previam, aponta o Centro Holandês de Geografia e Geo-Informática.

Segundo um mapa digital deste centro, a cidade de Gouda afunda três milímetros por ano, em média, sendo que não é o pior dos casos: existem zonas que chegam a afundar até 10 milímetros por ano. Este é um problema que vai custar ao governo holandês 22 mil milhões de euros em 2050, segundo os cálculos da Agência de Avaliação Ambiental.

"O assentamento é algo que tem que estado há acontecer há muito tempo, particularmente no oeste do país. Mas agora estamos a chegar ao limite", afirmou a vereadora da cidade de Gouda, Hilde Niezen, ao jornal lamexpat.

"Em todo o lado há algo a afundar. Se não são as estradas, são os parques", acrescentou.

De acordo com o estudo do centro holandês, em causa estão as ações humanas e o aquecimento global: "Há 400 anos que bombeamos a água para cultivo e criação de animais em terra seca e o solo foi caindo abaixo do nível do mar. Já se sabia, mas com este novo mapa vemos claramente que no oeste do país, com solos de argila e turfa, esta última desaparece uma vez exposta devido à sucção periódica da água. Oxida-se a entrar em contacto com o ar e contribui para as emissões de CO2", explica um especialista que participou no estudo, citado pelo El País.

Este é um mapa que tem por base 31 milhões de pontos de medição e a informação é atualizada via satélite.

Os investigadores defendem que, se não forem tomadas precauções, a Holanda pode afundar-se 50 centímetros durante os próximos 50 anos.

As zonas a vermelho são aquelas que estão a afundar, em média, cinco milímetros por ano e as zonas a amarelo estão a afundar um milímetro.