Desporto

Scolari sobre a Libertadores: "O Boca devia ser declarado campeão"

O técnico brasileiro festejou o título de campeão brasileiro este domingo e, na conferência de imprensa, não deixou de comentar a situação da Taça Libertadores

Na conferência de imprensa após ter sido campeão brasileiro, Scolari falou sobre a final da Libertadores e disse que o Boca Juniors devia ser anunciado como campeão. Lembrou que há um "precedente" e por essa razão, na sua perspetiva, não há outra opção para a CONMEBOL se não a de desclassificar o River Plate.

"O Boca tem razão em não jogar. Se estivesse no Boca não jogaria. Não sei como está o Pablo Pérez, o grande capitão do Boca e um grande jogador. Não sei como está do problema nos olhos. Se estivesse ali não jogaria. Há um precedente, que ocorreu há três anos e deram o triunfo ao River", disse.

"Para serem corretos, o Boca devia ser declarado campeão", continuou.

Recorde-se que Carlos Tévez, atacante do Boca, foi um dos jogadores a exteriorizar a sua revolta, logo depois dos incidentes terem ocorrido. “Para mim, não deveríamos jogar amanhã (neste domingo), é o mesmo que aconteceu com o Boca (em 2015)”, disse.

Tévez mencionou o episódio de 2015, - o mesmo agora referido pelo técnico brasileiro - quando apoiantes do Boca Juniors atiraram gás pimenta na direção de jogadores do River no intervalo da partida entre as equipas, referente aos oitavos de final da Libertadores. Na altura, o clube acabou eliminado da competição. 

“Se fosse com o Boca, já estávamos fora. A taça era do River. Não foi assim na Bombonera? Eliminaram o Boca, agora estamos a pensar quando vamos jogar”, continuou. “Que deem a taça ao River, já que eles têm tanto peso na Conmebol. Não fazem nada com eles”, disse, por sua vez, Benedetto, reclamando a falta de castigo ao adversário.

O ataque ao autocarro do Boca deixou, recorde-se, alguns jogadores feridos - Pablo Pérez e Lamardo precisaram mesmo de ser encaminhados para o hospital. Este domingo ficou também a saber-se que Darío Rubén, o motorista do autocarro da equipa de Buenos Aires, chegou mesmo a desmaiar após o ataque. Quem contou o episódio foi o próprio à TNT Sports, sublinhando que graças à rápida intervenção do vice-presidente Horacio Paolini, a tragédia não foi maior. 

Felipao, director técnico de Palmeiras apoyó a #Boca: “Para ser correctos, #Boca debería ser proclamado campeón”. pic.twitter.com/PE8xzVeMI5

— Sector Bostero (@SectorBostero) November 25, 2018