Sociedade

BdC diz que Jorge Jesus deve ter levado “uma vergastada muito levezinha”

Os áudios do interrogatórios do antigo presidente do Sporting foram divulgado esta sexta-feira

Durante o interrogatório de Bruno de Carvalho sobre as agressões na Academia do Sporting, em Alcochete, o antigo presidente leonino disse que acha “tudo muito estranho”.

BdC disse nos interrogatórios, divulgados esta sexta-feira pela RTP, que estranha não ter notado qualquer sinal de agressão a Jorge Jesus, então treinador dos verdes e brancos. “Estive no balneário do treinador e digo-lhe que deve ter sido uma vergastada muito levezinha, pois o Jesus não tinha mazela nenhuma”.

Também a camisola de Mário Monteiro foi algo que intrigou o ex-presidente. “Falou da camisola do Mário Monteiro, não pode ter recebido com uma tocha no peito, nem um furinho tinha na camisola. Tirando o Dost , mais alguém foi ao hospital mostrar alguma coisa? Acho tudo estranho. Se estavam o Jesus e o William a falar com o Mendes e mais cinco, a GNR estava lá dentro”, disse ainda Bruno de Carvalho no interrogatório.

Durante as gravações divulgadas, BdC explicou ainda que os portões da Academia estavam abertos quando os invasores entraram devido a um pedido dos jornalistas.

O ex-presidente foi detido e interrogado no âmbito das agressões ao plantel e equipa técnica que aconteceram em maio deste ano e agora aguarda julgamento em liberdade.