Sociedade

Ex-futebolista acusado de roubar ouro em Vila Franca de Xira e Torres Vedras

Arguidos aguardam julgamento em prisão preventiva

DR  

O Ministério Público deduziu, esta terça-feira, a acusação por roubo agravado contra três homens suspeitos de terem assaltado uma ourivesaria em Torres Vedras e uma outra em Vila Franca de Xira, recorrendo a violência física.

Os três arguidos estão desempregados e têm idades compreendidas entre os 23 e os 32 anos.

Um dos arguidos é um antigo jogador de futebol, Walter Patrick, que jogou em vários clubes portugueses e, como todos os outros arguidos, está acusado de dois crimes de roubo agravado, em coautoria, por assaltarem ourivesarias "pela força física e violência", lê-se na acusação a que a agência Lusa teve acesso.

‘Modus operandi’

Os arguidos deslocavam-se antes de realizarem os assaltos ao local para verificar os locais das peças, o horário de funcionamento e a existência de sistema de videovigilância dos estabelecimentos. Além disso, aproveitavam para definir onde iriam deixar o veículo que utilizavam nos assaltos.

O caso remonta a 12 de abril deste ano, quando os arguidos assaltavam uma ourivesaria em Vila Franca de Xira, onde acabaram por ferir fisicamente os proprietários com empurrões e pancadas. Um deles ficou inanimado.

Os proprietários conseguiram pedir auxílio à PSP, que intercetou os homens dentro do veículo, que estavam estacionados num parque, tendo em sua posse os artigos furtados.

Mais tarde, escreve o Correio da Manhã, a PSP realizou buscas na residência de um dos arguidos, onde apreendeu 12.100 euros em notas de 500 e de 50 euros.

Neste momento, os três arguidos estão em prisão preventiva a aguardar o julgamento no Tribunal de Loures.