Sociedade

Tancos. Nono arguido indiciado por "crime de terrorismo internacional" fica em prisão preventiva

Tribunal de Instrução Criminal considera que há perigo de continuação da atividade criminosa. 

Tancos. Nono arguido indiciado por "crime de terrorismo internacional" fica em prisão preventiva

De acordo com a decisão do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, o nono detido na sequência do processo do furto das armas de Tancos, que está indiciado por “crime de terrorismo internacional”, vai ficar em prisão preventiva.

O despacho do juiz João Bártolo, a que a Lusa teve acesso, indica que o Tribunal de Instrução Criminal considera que existe perigo de continuação da atividade criminosa, perigo de perturbação e da tranquilidade da ordem pública, bem como do perigo de perturbação do decurso do inquérito.

Recorde-se que o nono suspeito foi hoje detido pela Polícia Judiciária.

Os comentários estão desactivados.