Vida

Namorado de uma das turistas morta em Marrocos escreve carta em sua homenagem

Corpos foram encontrados com sinais de agressões

DR  

Os corpos de Louisa, de 24 anos, e Maren, de 28, uma de nacionalidade dinamarquesa e outra norueguesa, foram encontrados numa região montanhosa perto de Imlil, no sul de Marrocos – um dos pontos de partida mais utilizados para subir ao Mote Toubkal.

De acordo com a imprensa internacional, ambas terão sido mortas por membros de um grupo com ligações terroristas.

Agora, o namorado de Louisa, escreveu uma carta à jovem, em sua homenagem: "Parte-me o coração pensar que alguém te magoou", começou por escrever.

Leia a carta na íntegra:

"Várias velas podem ser acesas com uma só vela. Tu eras essa vela Louisa. Estava indeciso se queria publicar alguma coisa aqui. Porque assim que carregasse no botão, confirmava a mim mesmo que isto aconteceu mesmo. Nas últimas noites, fui para a cama e esperei acordar na manhã seguinte e perceber que era tudo um pesadelo. Mas aqui está a minha carta para Louisa Vesterager Jespersen.

Querida maravilhosa Lulu, Divertida (pelo menos davas o teu melhor), cheia de energia, de alegria, carinhosa e atenciosa. Estas eram apenas algumas das tuas magníficas qualidades. Eras também conhecida por ser distraída, lenta e desastrada. Estas qualidades que faziam tantos de nós coçar a cabeça mas que também eram aquelas que te tornavam única e amada. Eras tão curiosa e tudo te fascinava.

 Não consigo contar quantas vezes estivemos a viajar juntos e eu me virava para trás para ver que tinhas desaparecido, apenas para descobrir que tinhas parado muito antes para olhar melhor para uma bonita flor, uma vista ou alguma coisa que a maioria das pessoas nem sequer notaria. Vias beleza nos mais pequenos detalhes.

 Louisa, tive tanta sorte por ser teu namorado durante dois anos até este Verão. Acabámos como melhores amigos com lágrimas nos olhos porque percebemos que já não nos amávamos. Tivemos os dois muita pena, mas concordámos que era como era. Parte-me o coração pensar que alguém te magoou, sempre viste o melhor nas pessoas e trazias ao de cima o melhor das pessoas que te rodeavam. A tua vida pode não ter sido longa, mas foi rica e cheia de experiências.

Se querias alguma coisa, era muito difícil impedir-te. Viajavas pelo mundo quando querias, não deixavas que o medo de todos os perigos do mundo te impedisse. Fazias o que querias e eras forte. Vais viver para sempre no coração das pessoas que conheceste ao longo da viagem da tua vida.

Vou levar-te para sempre comigo no meu caminho, no cimo das montanhas e na água dos rios que nunca tiveste oportunidade de conhecer. Tens um lugar especial no meu coração, e está reservado para ti para o resto da minha vida. Para arranjar espaço para ti no meu coração tive que te dar parte do meu. Por isso uma parte de mim morreu na manhã de segunda-feira, mas também significa que parte de mim está contigo onde quer que estejas agora. Não importa quão sozinha estejas, eu vou estar ao teu lado e tu ao meu. Desejo-te boa sorte no teu caminho, onde quer que ele te leve.

Não digo adeus, mas até já".

No final, deixou um pedido para quem lesse a carta: "Quero acabar com um pedido aos que ficaram para trás. Quero que todos os que leiam esta publicação liguem ou mandem uma mensagem a alguém próximo e digam-lhes o quanto significam para vocês. Dava qualquer coisa para poder dizer à Louisa uma ultima vez o ser humano bonito que ela era e o quanto significava para mim", lê-se na carta.