Sociedade

MP pede absolvição de jovens acusados da morte de colegas que foram atingidos por muro

Incidente aconteceu em abril de 2014 e três jovens estudantes da Universidade do Minho morreram

DR  

O Ministério Público (MP) pediu, esta sexta-feira, que os quatros estudantes da Universidade do Minho que estão acusados de homicídio negligente - na sequência da morte de três colegas que foram atingidos por um muro em abril de 2014 -, fossem absolvidos.

Em declarações à agência Lusa, fonte judicial disse que a procuradora do MP alegou que não foi possível apurar quais foram as causas da queda do muro.

Além do MP, também a defesa dos jovens pediram a absolvição dos mesmos, alegando que quem devia responsabilizar-se pelo acidente era o administrador do condomínio servido pelo muro e ainda outros dois elementos da Câmara de Braga.

A leitura da sentença ficou marcada para 09 de janeiro.

O acidente remonta a 23 de abril de 2014, depois de quatro alunos da Universidade do Minho terem subido para cima de um muro, que acabou por cair e matar outros três jovens.

O Ministério Público acusou os quatro estudantes de homicídio negligente, mas em maio do ano passado, o Tribunal Judicial de Braga absolveu-os.