Sociedade

Paris. Novos protestos dos 'coletes amarelos', novos momentos de tensão

Registados também pequenos focos de incêndio em algumas das principais artérias da capital francesa


Os 'coletes amarelos' organizaram este sábado mais duas manifestações autorizadas em Paris. As razões dos protestos levados a cabo pelos 'coletes amarelos' continuam a ser as mesmas que têm mobilizado este movimento há já várias semanas, mas nem as medidas anunciadas pelo presidente francês Emmanuel Macron têm diminuido a onda de insatisfação pelas ruas principais da capital francesa.

Pelas 16h15 locais (15h15 em Lisboa), verificaram-se novos confrontos entre os manifestantes e a polícia local, junto ao museu de Orsay. De notar, porém, que, nos protestos desta tarde, nem todos os manifestantes, na sua maioria jovens, envergaram os habituais coletes amarelos, mas não desperdiçaram, ainda assim, a oportunidade de evidenciar a necessidade em mudanças políticas urgentes.

Também ao longo da avenida Saint Germain, as chamas são visíveis, à medida que os manifestantes vão ateando fogo a caixotes do lixo e aos veículos.

Os 'coletes amarelos' têm, de resto, dificultado a atuação dos bombeiros, já que enchem as pincipais ruas da capital francesa.

O porta-voz do Governo francês assegurou que o Presidente da República, Emmanuel Macron, bem como todo o executivo governamental, está empenhado em aplicar as reformas prometidas e em levar o projeto político "até ao fim".