Internacional

Brexit. May reafirma que acordo será votado

A primeira-ministra britânica viu-se obrigada a vir a terreiro garantir que o acordo seria votado depois de a imprensa britânica ter começado a suspeitar de que poderia voltar a adiar a votação

A primeira-ministra britânica, Theresa May, insistiu ontem que o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia será votado na Câmara dos Comuns. “Vamos realizar a votação. O debate começará na próxima semana e continuará até à semana seguinte”, disse a líder britânica quando questionada num programa da BBC. Espera-se que a discussão do acordo comece hoje no parlamento britânico, com os deputados a votarem no dia 15 de janeiro. 

A imprensa britânica começou, nos últimos dias, a especular sobre a possibilidade de o governo poder vir novamente a adiar a votação, tal como fez em dezembro. May teve de vir a público reafirmar a intenção de submeter o acordo por si negociado com Bruxelas ao voto dos deputados. A líder britânica, ainda que legalmente vinculada a submeter o acordo a votação até 21 de janeiro, apresentou uma data concreta - 15 de janeiro - depois de o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, a ter ameaçado com uma moção de confiança. 

May aproveitou ainda a ocasião para anunciar que iria dar ao parlamento uma maior palavra sobre a futura relação entre o Reino Unido e a União Europeia, sem, no entanto, avançar mais pormenores sobre como o fará.