Internacional

Condenadas por alimentarem 94 migrantes que viviam numa reserva natural

Natalie Hoffman, Oona Holcomb, Madeline Huse e Zaachila Orozco faziam parte do grupo ativista "No More Deaths"

Quatro ativistas foram condenadas a seis meses de prisão por levarem água e comida a migrantes ilegais na fronteira do Arizona. 

Natalie Hoffman, Oona Holcomb, Madeline Huse e Zaachila Orozco faziam parte do grupo "No More Deaths" e levavam garrafões de água e comida para a reserva natural Cabeza Prieta, em Ajo. Nesse parque viviam 91 migrantes desde 2014. 

No entanto, há mais cinco voluntários que vão a julgamento já em fevereiro e março, por parte da  United States Fish and Wildlife Service (USFWS), autoridade para a preservação da vida selvagem no país.