Vida

"Eu sou o pai tenho direitos de estar com elas. O pai serve para pagar, mas o pai não tem direitos"

Futebolista falou do facto de estar impedido de ver as filhas

Yannick Djaló esteve esta sexta-feira no programa ‘Você na TV’, da TVI, e quebrou o silêncio sobre o facto de estar impedido de ver as filhas que tem em comum com Luciana Abreu.

O jogador considera não existir um motivo para que a cantora não o permita ver Lyonce Viktórya e Lyannii Viiktórya e acaba mesmo por comparar a dor de estar afastado das filhas à dor que sente por ter perdido a irmã.

“São pessoas que estão cá, que tenho bem perto de mim e que estou privado de poder ver (...) Não vejo como uma guerra porque é um direito meu”, disse.

O jogador alega que a sua relação com Luciana Abreu terminou em 2016 e que nessa altura perdeu todo o contacto com as filhas.

“Com isto tudo o Yannick ficou privado da convivência com as filhas e o tempo que passou eu não vou recuperar nunca mais”, disse Djaló, acrescentando ainda que recentemente foi à escola das filhas paras as ver e, para isso, teve de descobrir onde as crianças estudavam.

No entanto, foi a reação da filha mais nova do futebolista que o entristeceu.

“’Quero morar com a mamã'. A menina vinha para me abraçar e de repente vira-se e abraça a professora a chorar”, relembrou.

“Aconteceu um episódio lamentável, a diretora da escola levou-me para uma sala e dentro de minutos ela mandou virem buscar as crianças”, contou, acrescentando ainda que, ao contrário do que a cantora disse num comunicado enviado à comunicação social, não levou câmaras consigo para o encontro.

“É triste um pai vir visitar as filhas e estarem a controlar-me. Não me podiam dar beijinhos porque o pai beijava muito as filhas. Não era o caso, mas mesmo que fosse, eu sou o pai delas tenho direitos de estar com elas”, argumentou.

“O pai serve para pagar, mas o pai não tem direitos”, disse ainda, relembrando que Luciana Abreu alega que não deixa o futebolista ver as filhas por este não pagar a pensão de alimentos estipulada em tribunal.

“O Yannick cumpriu sempre com a pensão de alimentos”, garante Djaló, referindo ainda que tem comprovativos das transferências que até ao momento já ultrapassaram mais de 100 mil euros.

Questionado das motivações da cantora, o futebolista diz que esta é apenas uma “questão médica”.

“Penso que seja mais uma questão médica, porque não é só com o Yannick (...) A mãe [de Luciana Abreu] não pode ir ver as crianças à escola. A tia [irmã de Luciana Abreu] não pode ir ver as meninas. O pai não pode, o meu pai [pai de Yannick] não pode”, contou.

“Choro à noite com saudades, sentido por as coisas estarem a ser desta forma”, concluiu.