Sociedade

Mais de 400 pessoas desfilam em Lisboa contra a violência doméstica

O objetivo desta manifestação é "sensibilizar consciências para os trágicos acontecimentos que estão a decorrer desde o início do ano"

Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves
Bruno Gonçalves

Este domingo, mais de 400 pessoas estão a desfilar pelas ruas da capital, numa manifestação contra a violência doméstica - que já provocou nove mortes este ano.

Depois de a oitava vítima de violência doméstica ter morrido, oito pessoas decidiram organizar esta manifestação - que foi organizada através das redes sociais. Uma das organizadoras, em declarações ao Jornal de Notícias, disse que o objetivo desta manifestação é "sensibilizar consciências para os trágicos acontecimentos que estão a decorrer desde o início do ano".

"Temos a plena noção de que esta manifestação pode ser uma gota de água mas é importante para acordar poder político, os nossos decisores e a sociedade. Este é um exercício de cidadania", referiu. 

O mesmo jornal adianta ainda que na manifestação está Paulo Trigo Pereira - deputado que há cerca de um mês deixou a bancada do PS - e ainda alguns representantes do PAN e do Bloco de Esquerda.