Internacional

França. Milhares saem à rua contra o antissemitismo

A manifestação foi convocada depois de o filósofo francês Alain Finkielkraut ter sido alvo de insultos antissemitas


Milhares de franceses saíram hoje à rua em França para denunciarem o aumento do antissemitismo nas últimas semanas, com o mais recente caso a ter sido a profanação de campas num cemitério judeu na vila de Quatzenheim, na zona oriental do país. 

No centro de Paris, na Praça da República, antigos presidentes, entre os quais François Hollande e Nicolas Sarkozy, juntaram-se para a uma só voz denunciarem o antissemitismo sob o slogan "Chega!". 

"Algumas pessoas estão a provocar a autoridade do Estado. É preciso lidar com isto agora e de forma extremamente firme", disse Sarkozy aos jornalistas. "É uma real questão de autoridade. A violência está-se a espalhar e precisa de ser travada", acrescentou. 

Vivem cerca de 550 mil judeus em França, o que a torna no país que acolhe a maior comunidade judaica na Europa. 

Uma das razões para a convocação da manifestação foi a divulgação de um vídeo em que o filósofo francês Alain Finkielkraut é insultado por vários coletes amarelos nas manifestações de sábado, em Paris, com motivações antissemitas.