Sociedade

Luís Bernardo diz que FC Porto quis associar clube da Luz a um “polvo como o Apito Dourado”

Luís Bernardo, diretor de comunicação do Benfica, está esta quinta-feira no Tribunal Cível do Porto a depor no âmbito do caso dos emails


No início do julgamento da ação em que o Benfica reclama uma indemnização a empresas e figuras do FC Porto pela divulgação de emails internos do clube, Luís Bernardo referiu que o FC Porto quis associar as ‘águias’, ao revelar os emails internos do clube, a um “polvo como o Apito Dourado”.

"Toda a estratégia montada pelo FC Porto tinha como objetivo dizer que havia [no Benfica] um polvo como o Apito Dourado", disse o diretor de comunicação, citado pela agência Lusa.

Luís Bernardo acrescentou ainda que os árbitros começam a ter “medo” de marcar faltas a favor do Benfica.

Segundo a agência Lusa, no seu depoimento, o dirigente dos ‘encarnados’ adiantou ainda que a divulgação dos emails prejudicou o Benfica em mais de 17 milhões de euros. "Houve uma estratégia pensada para ter um efeito específico. Quando há uma entidade que tem acesso à informação de outra e a publica no seu canal sem contraditório, está definida a estratégia. Descontextualizaram também situações", declarou

De acordo com Luís Bernardo é “óbvio e claro” que tudo foi uma estratégia da estrutura dirigente do clube ‘azul e branco’ e que Francisco J. Marques "assumiu o compromisso" de a executar.