Internacional

"Podemos nunca sair da União Europeia", avisa May

A primeira-ministra britânica Theresa May está a ver o tempo a passar sem grandes garantias de conseguir um acordo para o Brexit. Preocupada, decidiu radicalizar o discurso.

A governante sublinhou, esta sexta-feira, que se o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia for novamente chumbado no dia 12 de março o país corre o risco de “nunca chegar a sair da União Europeia”.

Nesse sentido, Theresa May, apelou a que a Bruxelas esteja disponível para ceder, de modo a facilitar a aprovação do texto para o Acordo de Saída do Reino Unido, que irá a votos no parlamento inglês na próxima terça-feira.

A primeira-ministra fez questão de sublinhar que a aprovação também é "é do interesse europeu". May acredita que "as decisões tomadas pela União Europeia nos próximos dias terão um grande impacto no resultado da votação" e por isso deixou o apelo: "Agora é o momento de agir", disse.

Aos deputados britânicos, a governante também fez o aviso: "Rejeitem-no e ninguém sabe o que vai acontecer. Podemos não deixar a UE durante muitos meses. Podemos sair sem as proteções que o acordo oferece. Ou podemos nunca sair. A única certeza seria a contínua incerteza", argumentou.

Sublinhe-se que o discurso de May foi feito numa localidade onde 71,45% dos eleitores votaram a favor da saída da UE no referendo de 2016, números acima da média nacional de 51,9% que votou pelo Brexit.