Sociedade

Mulher ‘degolada’ no Seixal morreu devido a doença

Informação foi confirmada pela PJ

A Polícia Judiciária confirmou que a morte da mulher de 47 anos, que foi encontrada numa poça de sangue na entrada de um prédio em Corroios, no concelho do Seixal, se deveu a doença, que causou uma hemorragia grave.

Recorde-se que no momento a seguir à descoberta do corpo, chegou a pensar-se que a mulher seria mais uma vítima de violência doméstica, pois o cadáver foi encontrado com uma quantidade enorme de sangue, que parecia prever uma ferida aberta. Chegou mesmo a referir-se a palavra degolada como causa de morte.

No entanto, o comunicado confirma o que já tinha sido avançado pelas autoridades no dia seguinte à ocorrência, quando numa outra nota admitiam não se tratar de um crime.

“A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, concluiu a investigação relativa à morte de uma mulher, com 47 anos de idade, iniciada por suspeita de homicídio num eventual quadro de violência doméstica que teve lugar em Corroios, concelho do Seixal, no passado dia 6”, lê-se no comunicado divulgado esta terça-feira.

O texto refere ainda que "as conclusões da investigação apontam, inequivocamente, para a ocorrência de uma morte por motivo de doença, sem qualquer intervenção de terceiros".