Internacional

Advogada liberal vence eleições e torna-se na primeira Presidente mulher da Eslováquia

Zuzana Caputova prometeu durante a campanha lutar contra a corrupção e o crime no país.

Zuzana Caputova tornou-se este sábado na primeira mulher a liderar a Eslováquia, depois de vencer as eleições e de ser a escolhida para quinta Presidente daquele país.

A candidata liberal venceu a segunda volta das eleições presidenciais do país com 58,2% dos votos, contra 41,8% do seu principal opositor, Maros Sefcovic.

“Talvez pensássemos que a justiça na política era apenas um tópico intelectual, mas hoje percebemos que esse desejo é comum a muitas pessoas. Estou feliz não só pelo resultado, mas principalmente pela possibilidade de não sucumbir ao populismo, de dizer a verdade e aumentar o interesse sem um vocabulário agressivo”, declarou Caputova, citada pelo jornal “The Slovak Spectator”, depois de conhecidos os resultados.

Nova no que à política diz respeito, a advogada prometeu durante a campanha lutar contra a corrupção e o crime no país. De acordo com os especialistas, Caputova foi escolhida para Presidente graças ao descontentamento da população sobretudo depois do assassinato de Jan Kuciak, um jornalista que investigava fraudes.

Zuzana Caputova, de 45 anos, é mãe de dois filhos, divorciada, e defensora dos direitos da comunidade LGBTI na Eslováquia - país de maioria católica e que  não reconhece o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.