Internacional

Eslováquia. Caputova eleita primeira mulher presidente

Foi eleita na segunda volta das presidenciais com 58% dos votos

A advogada anti-corrupção Zuzana Caputova, de 45 anos, foi eleita presidente da Eslováquia na segunda volta das presidenciais, realizadas no sábado, com 58% dos votos. Será a quinta presidente desde que o país se tornou independente, em 1993. Sem qualquer experiência política, Caputova conseguiu derrotar o diplomata e vice-presidente da Comissão Europeia Maros Sefcovic, apoiado pelo partido do governo, o Smer-SD, e que obteve 42%. Na campanha, Caputova usou uma narrativa simplista do bem contra o mal - o seu slogan era “Enfrentar o mal”. 

Caputova é membro do partido Progressista da Eslováquia, que não tem qualquer assento no parlamento nacional. Desconhecida da maioria dos eslovacos até há uns anos, Caputova ganhou protagonismo com os protestos anti-corrupção no país, quando mais de cinco milhões de pessoas marcharam pelas ruas contra o governo. As mortes do jornalista de investigação Jan Kuciak e da sua noiva, em fevereiro de 2018, por o primeiro investigar crimes de corrupção de membros do governo foram o rastilho. 

A sua eleição é vista como mais um passo na promoção de valores liberais no país, principalmente no que diz respeito aos direitos da comunidade LGBT. O casamento de casais no mesmo sexo ainda não é legal, mas tudo indica que o poderá ser nos próximos tempos, isto se depender de Caputova.