Vida

Quatro irmãos encontrados a viver numa casa cheia de lixo e em condições desumanas

"O cheiro no apartamento era terrível. De comida só encontrámos pão com bolor e algumas maçãs podres"

Twitter
Twitter
Twitter

A história está a chocar a Rússia. Todas as crianças têm menos de nove anos e foram recentemente resgatadas de uma casa em que habitavam com a mãe e com a avó em condições completamente desumanas.

Os menores de idade viviam num apartamento em Moscovo, na Rússia, cheio de lixo, sem camas, e faziam as suas necessidades num bacio que nunca era limpo. Uma das irmãs, Sofia, tem apenas oito anos e não sabe ainda as letras do alfabeto, sendo ainda completamente incapaz de identificar cores.

"O cheiro no apartamento era terrível. De comida só encontrámos pão com mofo e algumas maçãs podres", contou um dos agentes da polícia responsáveis pelo resgate dos menores ao jornal Daily Mail.

As quatro crianças foram retiradas à mãe, Inessa Kuznetsova, de 32 anos, e à avó, Galina Kuznetsova, de 66 anos.

A mesma fonte contou também que apenas Sofia, a irmã mais velha, foi registada quando nasceu. Todas as outras não têm documentos oficiais e, portanto, não é possível confirmar as suas idades. Nenhum deles frequentou uma única escola.

Depois de serem resgatadas, as crianças foram vistas por um médico, que se mostrou preocupado com a situação: "Parece que o seu desenvolvimento congelou algures nos quatro anos, têm atrasos de desenvolvimento. O discurso é muito pouco desenvolvido e a menina mais velha, a Sofia, apenas produz sons. Tem a fala arrastada e ensinou isso às outras crianças", contou o agente das autoridades russas.

Agora, vivem todas juntas novamente, depois de terem sido adotadas pela mesma família. Antes disso, tinham sido colocadas em vários orfanatos.

O caso está a ser investigado pelas autoridades mas, de acordo com a imprensa local, a mãe destas quatro crianças nega qualquer tipo de negligência e diz que nunca as tinha registado por falta de tempo.