Desporto

Klopp: "É nojento o que disseram sobre Salah"

Adeptos do Chelsea apelidaram o avançado egípcio de "bombista" 

O Chelsea visita este fim de semana o reduto do Liverpool, num encontro que poderá ser decisivo para as contas do título da Premier League, em que os reds seguem numa luta acesa com o Manchester City, os dois candidatos ao troféu.

Porém, não é o jogo em Anfield que está em discussão, mas sim os comentários por parte de um grupo de adeptos dos blues, que se filmaram a apelidar Mohamed Salah, avançado do Liverpool, de "bombista". A situação aconteceu na República Checa, onde o Chelsea foi vencer o Slavia de Praga (1-0) na primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europa.

As reações não se fizeram esperar e Jürgen Klopp, treinador dos reds, foi uma das figuras a reprovar de imediato os insultos: "É nojento o que disseram sobre Salah. É algo que não deve de todo acontecer. Não devemos ver o caso como algo a ver com o Chelsea ou com o Liverpool, é simplesmente um grupo de pessoas, mas a forte reação dos restantes vai ajudar a evitar que coisas como esta aconteçam no futuro".

Também os blues, atuais terceiros classificados da Liga inglesa, emitiram um comunicado a repudiar a situação.

"O Chelsea considera todas formas de comportamento discriminatório como abomináveis, e caso existam adeptos portadores de bilhetes de época envolvidos em tais comportamentos, serão tomadas as medidas mais pesadas possíveis contra as referidas ações. Estes indivíduos envergonham a maioria dos adeptos do Chelsea, que não os toleram no seu clube", escreveu o clube na nota oficial.