Sociedade

Candidato às Europeias está detido por terrorismo no caso de Alcochete

Detido não vai participar em qualquer ato de campanha porque está na prisão do Montijo

Candidato às Europeias está detido por terrorismo no caso de Alcochete

Elton Camará, detido na sequência do ataque à Academia do Sporting, é candidato pelo Partido Trabalhista Português às eleições europeias.

O agora candidato a eurodeputado surge no sétimo lugar da lista do Partido Trabalhista Português, mas não participará em qualquer ato de campanha política, uma vez que se encontra detido há praticamente 12 meses, a aguardar julgamento no âmbito do ataque à academia do Sporting, a 15 de maio de 2018.

O detido está acusado de terrorismo, ameaça e ofensa à integridade física, tendo ficado em prisão preventiva.

Aliás é essa sua condição que parece justificar a inclusão do seu nome na lista do PTP para as europeias. "A prisão preventiva é demasiado utilizada em Portugal e afeta bastante os direitos dos cidadãos. Queremos mostrar que as pessoas que estão privadas da liberdade também têm direitos e todas as qualidades cívicas", explicou ao Diário de Notícias Gonçalo Madaleno, o advogado de 24 anos que é cabeça de lista do Partido Trabalhista.

Sublinhe-se que Elton Camará será ouvido na próxima segunda-feira pelo juiz Carlos Delca na fase de instrução do processo.

Como recluso, Elton Camará teve de pedir à Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna para exercer este direito por antecipação, o que fará entre os dias 13 e 16 de maio. A lei prevê que nestas situações, o presidente da autarquia se desloque à prisão do Montijo, onde o homem se encontra detido, para garantir que esta exerce o seu direito de voto.

Recorde-se que as eleições para o Parlamento Europeu estão marcadas para o dia 26 de maio.

Os comentários estão desactivados.