Sociedade

Jovem culpa agentes da PSP por lhe terem partido a perna em desentendimento no Queimódromo do Porto

Advogado do jovem está à espera que cliente tenha alta para "preparar a queixa"

Esta quinta-feira, Rúben Soares culpou alguns dos agentes da PSP que estavam presentes no Queimódromo do Porto de lhe terem partido a perna durante um desentendimento. Jovem já fez saber que vai apresentar queixa.

Em declarações à Lusa, o jovem revelou que as agressões decorreram “ainda no interior do recinto” – que tem várias câmaras de vigilância. O advogado do jovem, Elton Franco, revelu que “já pediu o acesso às imagens” e que está à espera que o seu cliente tenha alta para “preparar a queixa”.

Contactado pelo Lusa, o Comando Metropolitano da PSP do Porto não teceu quaisquer comentários.

Foi por volta das 6h da manhã que as agressões decorreram, contou o jovem à Lusa. Quando os estudantes estavam a deixar o recinto da queima das fitas do Porto, os agentes decidiram criar um espaço estipulado para a saída dos alunos. A certa altura, um grupo de alunos recusou-se a “sair por onde a polícia queria”, tendo esta adotado “uma postura mais agressiva”.

Perplexo com a situação, Rúben abordou um agente que conhecia e perguntou-lhe “se aquela agressividade fazia sentido”. A resposta foi ainda mais violenta: “dois socos na cara” e “uma biqueira” que lhe terá provocado “a fratura na perna”.

 

Além de ter de “ser operado à perna”, teve também de receber quatro pontos na cara, revelou.