Internacional

Sem-abrigo é brutalmente assassinada na Austrália

No espaço de um ano, Courtney Herron é a terceira mulher a ser assassinada num parque de Melbourne.

DR  

Courtney Herron, de 25 anos, e sem uma morada fixa, foi assassinada num parque de Melbourne, na Austrália, no último sábado. O alegado homicida é Henry Richard Hammond, de 27 anos, que já foi presente a tribunal esta segunda-feira e é acusado de ter assassinado a jovem a sangue-frio.

O advogado do suspeito, Bernie Balmer, citado pelo jornal The Guardian, avançou ao tribunal da cidade de Hammond que “Henry tem, possivelmente, vários transtornos como paranoia, autismo e défice de atenção”.

“Adoro-te, minha querida Courtney. Estarás sempre no meu coração. Agora estás num lugar melhor com o teu avô” escreveu a avó da vítima mortal num cartão deixado no local do crime. Segundo descrições do Daily Mail, a família passou o fim de semana a fazer o seu luto “com as mãos no ar e a pedir respostas a Deus”.

O cadáver de Herron foi encontrado, no Royal Park, por um casal que passeava o seu cão. De acordo com o detetive Andrew Stamper, citado pelo Daily Mail, “este foi um ataque horrível”. Stamper acrescentou também que a jovem, já há algum tempo, dormia em casa de desconhecidos ou na rua porque estava a “lidar com problemas relacionados com droga e álcool”.

Herron, que contactava com a família de forma esporádica, foi vista pela última vez a 14 de maio.

Recorde-se que, no início de janeiro, uma estudante israelita de 21 anos foi assassinada quando se dirigia para casa. Antes de Aya Maasarwe, em junho do ano passado, a comediante Eurydice Dixon foi violada e morta também em Melbourne.