Tecnologia

Descobertas cinco estrelas “raras”

 Telescópio TESS permitiu a descoberta das estrelas magnéticas raras.

Cinco estrelas magnéticas raras foram descobertas pela equipa internacional liderada pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. A descoberta, anunciada esta quarta-feita, foi feita durante os primeiros dois meses de operações científicas do telescópio espacial Satélite de Rastreio de Trânsito de Exoplanetas (TESS).

Os dados obtidos pela equipa demonstram que as estrelas, denominadas de ‘roAp’, “são raríssimas”, representando apenas 1% de todas as estrelas com temperaturas semelhantes às mesmas, refere Margarida Cunha, primeira autora do artigo, em comunicado.

Durante o processo, foram usadas “técnicas asterossísmicas”, método que observa as oscilações à superfície das estrelas, indicou o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), em comunicado. 

“Podemos finalmente comparar cada estrela com as restantes, sem precisar de tratar os dados de uma forma especial. Com a continuação da missão TESS, que irá fazer uma cobertura quase total do céu, teremos a capacidade de descobrir muitas mais estrelas peculiares”, referiu, em comunicado, Daniel Holdsworth, do Instituto Jeremiah Horrocks, da Universidade Central de Lancashire, no Reino Unido.

As descobertas foram possíveis devido ao telescópio TESS, que “observa continuamente as estrelas por períodos de pelo menos 27 dias e sem interferência da atmosfera da Terra, algo que não é possível aos observatórios à superfície do nosso planeta”, concluiu o IA.