Sociedade

Sindicato da polícia critica declarações de Eduardo Cabrita

A estrutura sindicalista frisou ainda que "nada justifica" as declarações de Cabrita

Eduardo Cabrita negou este domingo que houvessem cada vez mais elementos policiais agredidos em serviço. O Sindicato Nacional da Polícia não tardou em reagir: “Nem que seja só um profissional das forças de segurança agredido, esse número continuará sempre a ser inadmissível, pelo que só podemos concluir que algo vai mal na casa que nos tutela”, disse o presidente do sindicato à Lusa.

A estrutura sindicalista frisou ainda que "nada justifica" as declarações de Cabrita e que as palavras proferidas pelo ministro "só pode ter sido influenciada pelo clima pré-eleitoral".

O sindicalista adiantou ainda que os dados apresentados pelo RASI revelam que o número de ataques a profissionais de segurança quadriplicou o ano passado face ao ano anterior, mas afirmou que esses números "são inferiores aos números reais".