Sociedade

Bombeiros de toda a Europa vão subir o Bom Jesus

Esta terceira edição do evento Bombeiro de Elite atrai centenas de bombeiros dos vários pontos do país e da Europa, à procura de um sonho.

A terceira edição da prova Bombeiro de Elite, que este ano se realizará a 28 de setembro, consistindo em subir o Escadório do Bom Jesus, em Braga, com equipamento, abriu esta segunda-feira as inscrições. Prevê-se a participação de muito mais estrangeiros, que deverão ser cerca de duas centenas, entre um meio milhar de participantes esperados.

O desafio é ascender os 615 metros, com o desnível positivo de 116 metros, ao longo de 566 degraus, onde todos os participantes terão que envergar o Equipamento de Proteção Individual (EPI) completo, mais as botas de fogo e o Aparelho Respiratório Isolante de Circuito Aberto (ARICA), em percurso que terão de completar no menor tempo possível.

O Bombeiro de Elite é a primeira prova realizada em Portugal tendo como pano de fundo um monumento nacional, candidato a Património Mundial da Humanidade, pretendendo também contribuir para a sua classificação enquanto tal pela UNESCO, que será decidida nos próximos dias, sendo que este evento também pretende contribuir para tal desiderato.

Ricardo Fernandes, coordenador da organização, referiu ao SOL “a sua [Bom Jesus de Braga] beleza paisagística envolvente e ao mesmo tempo o esforço tremendo que os bombeiros de elite precisam para empreender uma competição que é considerada uma das mais difíceis de todo o mundo”.

“Os 566 degraus dos escadórios do Bom Jesus em contra-relógio e com o equipamento completo de proteção individual de bombeiro constituem de facto um desafio de enorme superação física e psíquica”, acrescentou Ricardo Fernandes, bombeiro sapador de Braga.

Promovida pela Associação Nacional de Bombeiros Portugueses, juntamente com a ADN Eventos Desportivos e com apoio do Município de Braga, esta terceira edição do evento Bombeiro de Elite “atrai centenas de bombeiros dos vários pontos do país e da Europa, à procura de um sonho, que é o de testar os seus limites e promover o convívio entre os seus pares, neste que é o nosso principal objetivo desde o começo da iniciativa”, segundo acrescentou este dirigente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais.