Sociedade

Cadete da Escola Naval morre durante prova física em Lisboa

Jovem tinha 22 anos

Um cadete da Escola Naval, de 22 anos, morreu esta terça-feira depois de desmaiar durante uma prova de corta mato na Base Naval de Lisboa, em Almada, que decorria no âmbito de uma aula de educação física.

"O exercício, que se iniciou pelas 8h30, consistia numa prova de corta-mato de seis quilómetros, no perímetro da Base Naval de Lisboa, e era vigiado por 10 militares com uma viatura de apoio. O cadete desfaleceu ao chegar ao quinto quilómetro da prova, tendo sido prontamente assistido por outros cadetes, pelos monitores e por um oficial que praticava desporto, que cruzava o mesmo local, cerca das 8:55", disse o porta-voz da Marinha, comandante Fernando Fonseca, citado pela agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, o jovem foi transportado de imediato para o Centro de Medicina Naval.

"Foi assistido por uma equipa médica, que lhe prestou assistência diferenciada. Foi também contactado o INEM que prontamente chegou ao local", informou o porta-voz.

O jovem acabou por ser transportado para o hospital de S. José, em Lisboa, onde foi dada continuidade às manobras de reanimação. No entanto, não foi possível reverter a situação. O cadete acabou por morrer por volta das 10h40.

“A Marinha tem estado a prestar todo o apoio, inclusive psicológico, aos familiares e aos camaradas do cadete. Num momento de profunda dor para a toda a família naval com a perda de um dos nossos, enviamos as mais sentidas condolências à família e amigos", afirmou o comandante Fernando Fonseca.

O jovem estava no 4.º ano da Escola Naval e frequentava o curso de Engenharia Naval – Ramo de Armas e Eletrónica.