Sociedade

Habitante do Prédio Coutinho sofre ferimentos cranianos

Recorde-se que a VianaPolis procedeu ao corte da eletricidade no edifício

Uma das habitantes do Prédio Coutinho, em Viana do Castelo, sofreu ferimentos cranianos, devido a uma queda no seu apartamento, depois da empresa pública VianaPolis ter cortado a eletricidade no edifício.

A vítima, Maria José Ponte, de meia idade, com nacionalidade espanhola, tentava entregar o seu cão a outra mulher, quando se deu a queda.

No local estiveram elementos do INEM e dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo, pedindo para ser assistida em casa e não ser transportada para o Hospital de Viana do Castelo, caso contrário já não poderia voltar a casa, consumando-se assim o despejo. 

A VianaPolis, controlada a 40 por cento pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, liderada pelo socialista José Maria Costa, já tinha anunciado o corte de energia elétrica, depois de ter sido a seu mando também cortada a água e o gás, na sequência de uma tentativa de despejo coerciva e sem aviso, com o apoio do Comando Distrital da PSP de Viana do Castelo.

Esta quinta-feira um elemento da PSP de Viana do Castelo tentou impedir que um homem enviasse comida para o pai, de 88 anos, através de uma corda, o que gerou um burburinho popular e revolta.

A postura de alguns agentes tem sido criticada por familiares dos moradores mais idosos, enquanto a PSP referiu que está no local apenas para assegurar a manutenção da ordem pública.