Sociedade

Ministro das Infraestruturas reage ao aviso de greve dos motoristas."Não é assim que se negoceia"

Pedro Nuno Santos diz ter sido "apanhado de surpresa" pois, na sua opinião, não existe nada que justifique a atitude dos trabalhadores.  
 

O ministro das Infraestruturas pediu aos motoristas de matérias perigosas para terem mais “bom senso” e voltarem às negociações em vez de lançarem um pré-aviso de greve.

 “Quero apenas, nesta fase, apelar ao bom senso, ao regresso às negociações, ao abandono do pré-aviso de greve. Não podemos estar sistematicamente num processo negocial com ameaças de greve. Não é assim que se negoceia. Não deve ser assim que se negoceia”, disse em declarações aos jornalistas, sublinhando que tem “havido abertura de todas as partes para que se continue a trabalhar”, declarou, citando o Notícias ao Minuto.

Pedro Nuno Santos diz ter sido "apanhado de surpresa" pois, na sua opinião, não existe nada que justifique a atitude dos trabalhadores.  

"Há um trabalho que está a decorrer, há uma negociação em curso, há propostas e contra-propostas. Não podemos sistematicamente estar a ameaçar com pré-avisos de greves. Não deve ser assim. Tem havido abertura, conseguiu-se um protocolo muito importante entre as empresas e os sindicatos e deve-se continuar nesse espírito por respeito a todos, por respeito também ao trabalhadores, aos motoristas, por respeito às empresas, por respeito ao povo português", insistiu. 

Questionado sobre de que forma o Governo pensa lidar com a nova greve, caso esta aconteça, o ministro afirma que irão “tomar todas as medidas para defender o povo português, o país e a economia, estamos obviamente preparados”