Internacional

Facebook condenado por falhas na gestão da privacidade dos utilizadores

Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos impôs uma multa de cinco mil milhões de dólares à empresa liderada por Mark Zuckerberg

O Facebook foi condenado pela Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos (FTC) ao pagamento de uma multa no valor de cinco mil milhões de dólares (cerca de 4,4 mil milhões de euros). Aquele organismo considerou que a empresa liderada por Mark Zuckerberg cometeu falhas graves na gestão da privacidade dos utilizadores da referida rede social.

A confirmar-se oficialmente, esta será a maior sanção alguma vez aplicada pela FTC a uma empresa tecnológica, com a investigação a ter como base uma informação revelada em março de 2018, segundo a qual a consultora britânica Cambridge Analytica teria utilizado uma aplicação para recolher dados de 87 milhões de utilizadores do Facebook sem o seu conhecimento e com fins políticos. Tudo indica que a empresa se terá servido desses dados para elaborar perfis psicológicos de votantes e vendê-los à campanha do agora Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante as eleições de 2016.

A partilha de dados com terceiros sem notificar os utilizadores constitui uma violação do acordo sobre privacidade que o Facebook estabeleceu com a FTC em 2011. Segundo escreve o "Wall Street Journal", o assunto foi agora transferido para o Departamento de Justiça norte-americano, que irá tomar uma decisão final. Por norma, todavia, o governo não altera as sanções decididas pela FTC, pelo que tudo indica que Zuckerberg terá mesmo de pagar a multa. Acrescente-se, ainda assim, que esse montante corresponde às estimativas que o Facebook divulgou em abril: na apresentação dos seus resultados trimestrais, o organismo já revelava estar preparada para receber uma multa “entre 3000 e 5000 milhões” de dólares por parte da FTC.