Economia

Investimento direto estrangeiro criou mais de 2700 postos de trabalho no norte de Portugal

O documento, denominado Porto and Northern Portugal: A Magnet for Investment - Portugal Regional Attractiveness Survey 2019, foi realizado pela InvestPorto e pela consultora EY

Um estudo sobre a atratividade do Porto e do Norte de Portugal mostra que o investimento direto estrangeiro (IDE) criou mais de 2700 postos de trabalho naquela zona de Portugal.

O documento, denominado Porto and Northern Portugal: A Magnet for Investment - Portugal Regional Attractiveness Survey 2019, foi realizado pela InvestPorto e pela consultora EY.

“No período analisado de 2013 a 2018, o IDE no Porto Norte de Portugal apresentou uma taxa de crescimento média anual de 11,4%, colocando esta região em clara ascensão no país. Especificamente, em 2018, foi possível observar a criação de cerca de 2.754 novos postos de trabalho no Porto e Norte de Portugal resultantes de projetos de IDE, representativos de 45% do total registado a nível nacional (6.100 novos postos de trabalho)”, refere a EY, em comunicado. 

Segundo a nota de imprensa, França (46%) e Alemanha (13%) representam as principais origens geográficas do IDE naquela zona do país.

“Os setores-chave que apresentam um maior número de projetos são a Indústria (nomeadamente a fabricação de material de transporte), o Digital, o Agroalimentar e os Serviços às Empresas”, refere o comunicado.

“Esta atratividade diferenciada do Porto e Norte de Portugal tem por base fatores como a qualidade de vida (91%), a estabilidade do clima social (79%), a infraestrutura de telecomunicações (77%), os custos de mão de obra (75%) e o potencial para o aumento de produtividade (72%)”, refere Florbela Lima, Partner EY e Strategy Leader da EY-Parthenon.