Internacional

Desaparecidos em mistério no Canadá afinal são suspeitos de homicídio

Polícia acreditava que jovens eram possíveis vítimas

Na última sexta-feira, poucos dias depois de um casal ser encontrado sem vida numa autoestrada perto do conhecido Liard River Hot Springs, depois de uma viagem pelo Alasca, Kam Mcleod, de 19 anos, e Bryer Schmegelsky, de 18, foram dados como desaparecidos em Dease Lake, a cerca de 500 quilómetros do mesmo parque. O veículo onde os amigos de longa data seguiam foi encontrado incendiado. As buscas pelos jovens desaparecidos levaram a que fosse encontrado o cadáver de um homem, dentro de um carro também ele incendiado. Os factos fizeram com que a polícia Canadiana considerasse que estes não eram casos isolados e que todos eles estavam relacionados. No entanto, os jovens, até então desaparecidos, são agora suspeitos do homicídio do casal e do homem, que ainda não foi identificado.

De acordo com Janelle Shoihet, porta-voz da polícia, os jovens já foram avistados e conduziam um Toyota RAV 4 de 2011, de cor cinzenta.

"Tendo em conta estes últimos desenvolvimentos Kam e Bryer já não são considerados desaparecidos", disse o responsável, explicando depois que os jovens são agora considerados suspeitos de homicídio.

"Se os vir, não se aproxime, não faça nada, ligue imediatamente para o número de emergência”, lê-se num aviso deixado pelas autoridades através das redes sociais.

Recorde-se que a carrinha onde Lucas Fowler, um australiano de 23 anos, e Chynna Desse, norte-americana de 24 anos, seguiam avariou e, apesar de várias pessoas se oferecerem para ajudar, o casal, que já tinha viajado pelos Estados Unidos, México e Peru, considerou sempre ter tudo controlado. Os corpos foram depois encontrados e foram precisos três dias para que o casal fosse identificado. 

Todos os acontecimentos que se sucederam ocorreram perto da mesma autoestrada e no espaço de poucos dias na província de British Columbia, o que levou a polícia a acreditar que se tratava de um único caso. A investigação levou mesmo a que fosse partilhado um retrato robot do possível suspeito. Agora, a história dá uma reviravolta e Kam Mcleod e Bryer Schmegeisky, até então possíveis vítimas, passam a ser suspeitos.