Internacional

Líder de uma das claques da Lazio assassinado

Em causa estará um ajuste de contas relacionado com negócios de droga

Fabrizio Piscitelli, líder de uma das claques da Lazio, foi assassinado esta quarta-feira à noite com um tiro na cabeça na via Tusculana, em Roma.

O italiano, conhecido como Diabolik, era um dos líderes históricos da claque Irriducibili, com forte ligação à extrema-direita, e tinha 54 anos.

As autoridades suspeitam que o homicídio esteja relacionado com ajustes de contas relacionados com negócios de droga.

No ano passado, Fabrizio Piscitelli já tinha sido preso por narcotráfico.