Vida

"Descobri que gostava de gajas com a minha primeira mulher"

Socialite falou abertamente sobre a sua sexualidade e sobre o seu casamento com Betty Grafstein

José Castelo Branco esteve no programa Prova Oral, da RTP, e falou abertamente sobre a sua sexualidade.

"Descobri que gostava de gajas com a minha primeira mulher quando, numa bela noite, estamos nós em Paris, eu ia fazer uns desfiles, estávamos num hotel caríssimo e não havia quartos. Ela ficou comigo. Eu pus o meu négligé, ela vestiu o dela e fomos dormir. Ela, depois, fez-me uma cóceguinha [aponta para a parte central do corpo] e eu virei leão. Virei Tarzan! Eu já nem sabia o que é que era. Tinha 17 anos", começou por dizer.

“Fui lésbica toda a vida", ironizou o socialite.

Na mesma entrevista, o antigo negociante de arte abordou ainda o seu casamento com Betty Grafstein e os muitos comentários que fazem sobre o mesmo.

“A minha Betty é o amor da minha vida e uma das coisas que mais irrita é perguntarem-me se casei por dinheiro. Eu casei-me com separação de bens. Não fiz nenhum acordo pré-nupcial e estou casado há 25 anos. Na realidade, em Portugal, vai fazer 23, porque nós casámos primeiro nos EUA, na igreja anglicana, que era a igreja da Betty. Atualmente é católica apostólica”, revelou.

O socialite admite ainda que se irrita quando questionam a sua orientação sexual.  "Mas com que homem é que já me viram?", perguntou, acrescentando depois que “as pessoas falam muito”.

O socialite acabou por falar de tudo, até da roupa interior e das compras que faz nas lojas chinesas.

"Gosto de comprar [lá] cuequinhas, que depois uso e deito fora (...) Quando fico em hotéis, dão-me o maior dos jeitos, porque não podemos estar a lavar [lá] a nossa roupa interior. A nossa roupa interior é para ser lavada por nós. Foi uma coisa que a minha Betty me ensinou. Uma senhora nunca a dá aos empregados", afirmou.

"É a Betty que lava a minha roupa interior quando estamos juntos. Eu tiro as cuecas e as meias e ela lava", revelou.

"Não sou forreta mas vou à loja do chinês e sou capaz de discutir por causa das cuequinhas. Compro 20 e quero uma de oferta. Mas ela [a vendedora] diz-me que não me oferece nenhuma porque eu sou rica e eu reclamo com ela e digo-lhe que ela não paga impostos", rematou.