Economia

PIB cresce 1,8% no segundo trimestre

Importações abrandaram mais do que as exportações.

O Produto Interno Bruto (PIB) português aumentou 1,8% no segundo trimestre deste ano em termos homólogos e cresceu 0,5% face aos três primeiros meses do ano, mantendo o ritmo do trimestre anterior. 

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o investimento desacelerou, ditando um contributo menor da procura interna para o crescimento. Já a procura externa líquida deu um contributo menos negativo do que o verificado no primeiro trimestre do ano, uma vez que as importações abrandaram mais do que as exportações.

Entre abril e junho, as exportações aumentaram 2% na comparação com o mesmo trimestre de 2018, depois do avanço de 3,7% registado no trimestre anterior. Já nas importações «observou-se uma desaceleração significativa», passando de uma variação de 8,1% em volume no primeiro trimestre para 3,1% no segundo trimestre deste ano, em termos homólogos.

De acordo com o ministério de Mário Centeno, «o crescimento do PIB continua a ser pautado por um aumento significativo do investimento. É necessário recuar ao terceiro trimestre de 2017 para encontrar um crescimento da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) superior aos 6,9% registados no segundo trimestre de 2019», lembrando que a economia portuguesa cresce pelo 21º trimestre consecutivo «e tem hoje bases sólidas para enfrentar um contexto externo mais adverso. A recuperação do investimento ao longo dos últimos anos, a estabilização do setor financeiro, o reequilíbrio das contas externas e os progressos alcançados na consolidação estrutural das contas públicas são pilares fundamentais para futuro».