Sociedade

Eduardo Cabrita manifesta "profundo pesar" pela morte do piloto de helicóptero em Valongo

Helicóptero combatia um incêndio naquela zona, entretanto circunscrito

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, manifestou "profundo pesar" pela morte do piloto do helicóptero que se despenhou esta quinta-feira, em Sobrado, Valongo, durante o combate a um incêndio.

"Neste momento trágico, um voto de solidariedade aos familiares, amigos e colegas da vítima", começa por referir uma nota no Ministério da Administração Interna (MAI), realçando "a dedicação de Noel Ferreira, ao longo de muitos anos, como comandante de bombeiros e como piloto, ao serviço dos portugueses e da sua segurança".

Eduardo Cabrita apresentou também condolência à Afocelca, entidade parceira do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, para a qual o piloto se encontrava a prestar serviço.

O piloto, Noel Ferreira, de 36 anos, era piloto da Força Aérea, mas também Comandante dos Bombeiros da Cete.

O helicóptero combatia um incêndio naquela zona, entretanto circunscrito.

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) deslocou-se entretanto a Valongo para a recolha de evidências necessárias para o apuramento das causas do acidente.