Sociedade

Rogério Alves. ‘Escolhia Trump porque já não tenho idade para aprender russo’

Se o obrigassem a ir uma semana para uma ilha deserta quem escolhia para ir consigo? Donald Trump ou Vladimir Putin? E porquê?

Porque já não estou em idade para aprender russo, acabaria por escolher Donald Trump, evitando uma semana de silêncio, que a tornaria quase num retiro, ainda. De caminho e para nem tudo ser penitência, tentaria sensibilizar o meu companheiro de viagem quer para a importância singular do cargo que ocupa, quer do país no qual agora manda.

Férias em família ou com amigos?

O pouco tempo que consumo em férias dedico-o, fundamentalmente, à família. E isso tem sido ótimo.

O que não poderia faltar numas férias em Las Vegas?

A nem sempre conciliável dupla de arietes, constituída por algum dinheiro para fruir as atrações locais e juízo para que, o que se passasse em Las Vegas, pudesse, livremente, emigrar de Las Vegas.

Se encontrar o Cristiano Ronaldo no sítio onde passa férias, o que faz? Vai cumprimentá-lo ou fica só a olhar de longe?

Irei cumprimentá-lo, claro.

Se fosse de férias para a China era capaz de comer espetadas de insetos?

Penso que seria, sobretudo se desconhecesse os ingredientes envolvidos na espetada e o seu aspeto não os denunciasse muito. Fora deste contexto, só num dia de apertada fome e ausência de alternativas mais consistentes.

Qual seria o destino ideal em Portugal para passar férias com os amigos?

Felizmente a escolha é vastíssima, porque Portugal é um país magnífico. Mas uma zona menos povoada do Algarve com a praia à mão para umas futeboladas no final do dia, seria a minha escolha.

A que local levaria de férias o Presidente Marcelo?

Incorporá-lo-ia de bom grado, como convidado especial, no plano algarvio previsto neste questionário. Seria uma excelente mais-valia. Caso não gostasse de jogar futebol, sempre poderia ser o árbitro, função para a qual está asado.

Deixava a Madonna entrar de cavalo na sua sala?

Teria todo o gosto em recebê-la como amazona, se a tanto não se opusessem razões inultrapassáveis de espaço e de acessibilidade. Nunca faria a desfeita com que Sintra a brindou.

Faz ginásio/pratica desporto durante as férias?

O desporto típico das férias é a caminhada. Ginásio fica para o tempo comum.

Tem cuidado com a alimentação durante o ano para estar ‘em forma’ nos meses de verão?

Não. Procuro ter cuidado com a alimentação durante o ano, por causa dos anos vindouros.

Durante as férias passa mais tempo a atualizar as redes sociais ou aproveita para se desligar desse mundo?

Não me deixei apanhar nessas redes. Por isso nem me atualizo, nem me desligo, por falta de ligação.

Quais as suas praias favoritas?

Por memória, as de São João e Santo António da Caparica (não sei se ainda existe esta); pela intercessão entre a acessibilidade e a beleza, a da Comporta. 

Passava seis meses de férias sem contacto com a família e amigos?

Seis meses de férias chegam, no meu caso, aí para 20 anos, pelo que tenho dificuldade em imaginar o pressuposto da pergunta. Mas a resposta é não.

Onde estava há 9 anos, 4 meses e 2 dias?

Poderia tentar conferir, mas, assim de jato, não me lembro.

Acha que se ia sentir mais zen em Bali ou no Buddha Eden do Berardo?

Bali, Bali e Bali. O mais é pura contradição nos termos.

Bola de berlim com creme ou com alfarroba? 

Creme, claro.