Desporto

Recandidatura de Pinto da Costa à presidência do FC Porto oficializada

Principal objetivo é a construção de uma Academia para a formação.

A Comissão de Apoio à Candidatura de Pinto da Costa oficializou, esta segunda-feira, a recandidatura à presidência do atual líder do FC Porto. Com o atual mandato a terminar em 2020, o grupo de associados pretende que Pinto da Costa permaneça mais quatro anos à frente do clube.

"Depois de uma análise ponderada aos últimos quatro anos, que não têm sido fáceis, sobretudo no que diz respeito ao futebol com apenas um título nacional, bem como à situação financeira da SAD, consideramos que as próximas eleições são fundamenteis para o FC Porto. Estes quatro anos não correram como pretendíamos, mas mantemos a absoluta confiança de que Pinto da Costa vai devolver a hegemonia plena do futebol português", começou por dizer o porta-voz, Fernando Cerqueira.

"António Oliveira, André Villas-Boas e Rui Moreira já manifestaram apoio público a Jorge Nuno Pinto da Costa e, inclusive, já assinaram a lista de apoio à candidatura. Não falei com o Vítor Baía, mas isso não significa que eu ou alguém da Comissão não possa vir a fazê-lo. As assinaturas hão de começar a fluir pela cidade, pelo concelho, pelo distrito e pelo país. O Vítor Baía há de ser contactado. Se quiser assinar, tudo bem, se não quiser, tudo bem na mesma", acrescentou.

Recorde-se que, nas últimas semanas, André Villas-Boas e Vítor Baía manifestaram vontade de suceder a Pinto da Costa, mas apenas quando o atual presidente abandonar o clube.

Pinto da Costa também já referiu que pretende avançar para o seu 15.º mandato na presidência, caso seja essa a vontade dos sócios. O principal objetivo é a construção de uma Academia para a formação.