Desporto

Outsider Andaluz à prova em Madrid

O Granada está a surpreender tudo e todos em Espanha e chega ao Santiago Bernabéu com a possibilidade de subir ao primeiro lugar.

O campeonato português vai parar este fim de semana, mas o mesmo não acontecerá nas outras grandes ligas europeias, onde os grandes jogos se sucederão a um ritmo alucinante. O primeiro, logo às 15 horas de sábado, colocará frente a frente o Real Madrid e o Granada, a equipa-sensação deste início de temporada em La Liga.
Recém-promovidos, depois do segundo lugar no segundo escalão em 2018/19, os andaluzes têm surpreendido tudo e todos, somando 14 pontos em sete jogos, que lhes valem o segundo lugar na prova, em igualdade pontual com o Atlético de Madrid e a um ponto do líder, precisamente o adversário desta ronda. Se estes dados não chegassem para deixar o Real em sobressalto, pode ainda dizer-se que, há três jornadas, o Granada bateu... o Barcelona: 2-0 na Andaluzia.

Duas das grandes figuras deste surpreendente vice-líder falam português: Rui Silva, guarda-redes, e Domingos Duarte, central. O guardião, de 25 anos, foi eleito o melhor da sua posição na II liga espanhola na última temporada e continua de pedra e cal na baliza este ano, somando apenas seis golos sofridos – o Granada é a terceira melhor defesa da prova, a par do Real. Uma estatística para a qual também contribui o central, que no último verão se desvinculou em definitivo do Sporting e assinou pelos andaluzes, depois de uma época positiva no Deportivo da Corunha.
Já no domingo, o Atlético de Madrid, com um João Félix agora mais motivado, depois da estreia a marcar na Champions (ver página seguinte), desloca-se ao terreno do Valladolid, enquanto o Barcelona recebe o Sevilha, em mais um embate que se prevê de emoções fortes.

Nuno, CR7 e Fonseca
Em Inglaterra, dois encontros preencherão o imaginário dos adeptos. Primeiro, logo no sábado, um embate entre primeiro e terceiro classificados, com o Leicester de Ricardo Pereira a tentar ser o primeiro a colocar um travão na caminhada triunfal do Liverpool; depois, no domingo, o Manchester City-Wolverhampton, numa partida onde o conjunto orientado por Nuno Espírito Santo, que na passada jornada conseguiu finalmente a primeira vitória nesta edição da Premier League, tentará retomar o estatuto de tomba-gigantes que adquiriu na época passada (empatou mesmo com os citizens, embora no Molineux).

E depois, a fechar a ronda em Itália, aparece o Inter de Milão-Juventus mais escaldante dos últimos (largos) anos. A protagonizar um belíssimo início de temporada na Serie A (seis vitórias em seis jogos), os nerazzurri, agora orientados por Antonio Conte (antiga glória... da Juventus, como jogador e treinador), têm aqui a possibilidade de deixar a octacampeã italiana a cinco pontos de distância. Um cenário a que a vecchia signora não está, de todo, acostumada, sendo por isso de prever um jogo recheado de emoções fortes.