Economia

Mota-Engil capta 6500 investidores

O reembolso do capital ocorrerá em duas prestações: metade (250 euros por cada obrigação) em 30 de outubro de 2023 e a outra metade em 30 de outubro de 2024.

A emissão da oferta pública de subscrição (OPS) de 140 milhões de euros em obrigações da Mota-Engil captou mais de seis mil investidores de retalho.

Segundo um comunicado, a construtora colocou o montante pretendido, sendo que a procura totalizou 191,47 milhões de euros, o que se situa 1,36 vezes acima do valor final da emissão e 2,55 vezes acima do valor inicial de 75 milhões de euros.

Para a empresa, a oferta "cumpriu com todos os objetivos estabelecidos, permitindo ao Grupo Mota-Engil refinanciar a sua atividade, diversificando fontes de financiamento, otimizando o custo médio e alargar a maturidade da dívida", refere o comunicado da companhia liderada por Gonçalo Moura Martins, explicando que aumentou o valor da oferta devido à "forte procura evidenciada" e para "acomodar o interesse do mercado".

Os títulos emitidos têm uma maturidade de cinco anos, pagam uma taxa de juro bruta de 4,375% e a subscrição mínima era de três obrigações, pelo que o investimento nunca poderia ser inferior a 1.500 euros.

O reembolso do capital ocorrerá em duas prestações: metade (250 euros por cada obrigação) em 30 de outubro de 2023 e a outra metade em 30 de outubro de 2024.