Internacional

Mulher é atacada pelos próprios cães e acaba por morrer

"Eu queria livrar-me deles, mas ela não deixou. Ela adora animais", sublinhou o marido da vítima. 

 

Uma mulher de 49 anos foi encontrada morta em casa, na passada sexta-feira, em Clearcreek Township, no Estado norte-americano do Ohio. De acordo com as autoridades locais, Mary Matthews foi atacada pelos seus próprios cães, dois Grand Danois.

Mark Matthews, o marido da vítima, tinha-se ausentado durante dois dias e quando chegou a casa do casal encontrou a mulher inconsciente, numa poça de sangue, na casa de banho, com várias marcas de dentadas nas pernas e nos braços. O homem alertou de imediato os serviços de emergência e a mulher foi levada para o hospital, no entanto acabou por não resistir aos ferimentos, visto ter perdido muito sangue. 

A polícia afirma que os cães foram postos fora de casa, ainda pela vítima, no entanto a mulher não se deve ter apercebido da gravidade dos ferimentos e não pediu ajuda. Foram encontradas provas em casa que mostram que Mary tentou mudar de roupa e limpar o sangue com toalhas.

A mulher sofria de alcoolismo crónico e tomava vários comprimidos, o que pode ter alterado a sua perceção perante a situação. "Devido ao seu historial, acreditamos que ela poderia não estar com o julgamento desimpedido para avaliar a severidade dos seus ferimentos e não chamou ajuda", pode ler-se no relatório policial.

Os animais foram encontrados no quintal da casa, levados ao veterinário e eutanasiados.

Mark Matthews explicou à CNN que os animais tinham sido resgatados por Mary, há dois anos e revelou que um deles estava a ficar muito agressivo, tendo mesmo mordido o seu braço uma vez.

De acordo com Mark, este conseguia sempre afastar os cães quando estes estavam mais violentos mas se Mary estivesse sozinha e eles a atacassem, "ela não seria capaz de se defender devido à sua estatura". "Eu queria livrar-me deles, mas ela não deixou. Ela adora animais", sublinhou o homem.