Politica

Condecorações de Joe Berardo decididas em dezembro

Conselho das Ordens Honorificas anuncia conclusão antes do natal, que pode ir da simples admoestação à expulsão.

O Conselho das Ordens Honorificas, presidido por Manuela Ferreira Leite, agendou para dezembro uma decisão sobre as condecorações de Joe Berardo. O parecer assinado por Mota Amaral já está concluído, depois de uma fase de instrução, liderada pelo ex-presidente da Assembleia da República e ex-presidente do Governo Regional dos Açores, que se prolongou durante cinco meses, e incluiu a recolha de dados e a audição dos envolvidos.

A decisão será conhecida na semana que antecede o natal e pode passar por uma simples admoestação até, em última instância, à perda das condecorações por parte de Joe Berardo. Recorde-se que o processo disciplinar levantado pelo Conselho das Ordens Honoríficas surgiu na sequência das polémicas declarações do empresário madeirense na Assembleia da República, no âmbito da Comissão de Inquérito à Caixa Geral de Depósitos.

Joe Berardo, condecorado com o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique, por Ramalho Eanes, em 1985, e com a Grã Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, por Jorge Sampaio, em 2004, reagiu ao processo, logo em maio. Confrontado com a possibilidade de perder as condecorações, optou por desvalorizar o tema. “Se eles quiserem levar... olhe, é um descanso”, afirmou, na altura, em declarações ao Sol.