Internacional

Angola. Ex-presidente deve colaborar no caso do filho

José Eduardo dos Santos é peça importante para esclarecer transferências.

José Eduardo dos Santos deverá colaborar com a justiça no caso do filho, José Filomeno dos Santos, acusado do crime de peculato, burla por defraudação, branqueamento de capitais e tráfico de influências no Banco Nacional de Angola, avança a Lusa que cita o advogado Sérgio Raimundo.

O ex-presidente angolano vai ser ouvido e o advogado considera que o seu depoimento será essencial para esclarecer o caso, uma vez que vai explicar se deu ou não orientações ao antigo governador do banco, Walter Filipe, para executar uma transferência de 500 milhões de dólares para um banco inglês.

"Felizmente o tribunal anuiu ao requerimento. Acho extremamente importante, não se pode chegar à conclusão a que se chegou na acusação sem ouvir a pessoa que na altura mandava neste país, para dizer se realmente mandou fazer, ou não, aquela operação", disse Sérgio Raimundo.

No entanto, o advogado explica que “é um requerimento que está em aberto” e por isso não significa uma confirmação da tese da defesa. “Pode até dizer o contrário, pode dizer que não mandou ou que mandou, mas não naqueles termos", acrescentou o advogado que considera ser importante que todos colaborem com a justiça.