Internacional

Atirador dispara em hospital universitário na República Checa e coloca-se em fuga

Há, pelo menos, seis mortos.

Um homem matou, pelo menos, seis pessoas, esta manhã, num hospital universitário em Ostrava, no nordeste da República Checa. A informação foi avançada pela agência CTK News, e o número de vítimas mortais confirmado, primeiramente, pelo ministro da Saúde, Adam Vojtech, e, mais tarde, pelo primeiro-ministro, Andrej Babis.

O tiroteio aconteceu por volta das 7h - 6h de Lisboa - e o hospital foi evacuado, tal como o campus da Universidade Técnica de Ostrava, que fica nas imediações.

Segundo o diretor da unidade hospitalar disse ao canal checo CT24, o plano de emergência foi ativado. "As instalações do nosso hospital estão fechadas e a polícia está no local desde o início", garantiu.

As autoridades checas publicaram uma foto do suspeito, que conseguiu fugir após o tiroteio, e apelam a cooperação da população. "Pedimos ao público ajuda para encontrar o provável suspeito. Pedimos também a máxima cautela", lê-se, no Twitter. 

O ministro do Interior; Jan Hamacek, declarou ainda que não iria comentar mais detalhes, mas garantiu que a polícia estaria a fazer "tudo o que era possível para resolver a situação".