Sociedade

Emigrante português morre baleado pelas autoridades na Suíça

O homem terá sido abordado pela polícia depois de uma chamada da mulher, que o denunciava por violência doméstica.


Um emigrante português terá sido morto a tiro pela polícia suíça, depois de as autoridades terem sido chamadas devido a uma situação de violência doméstica.  O português de Vila Praia de Âncora que, alegadamente, agrediu a companheira no interior do apartamento em que viviam, em Genebra, foi ainda hospitalizado mas acabou por não resistir aos ferimentos.

Em comunicado, o Ministério Público de Genebra, desmentiu, segundo o jornal Correio da Manhã, a morte de um emigrante português. À mesma publicação, um familiar de Dionísio cunha terá confirmado a sua morte.

Segundo o jornal correio da Manhã, a polícia terá sido chamada pela mulher, que terá sido agredida à facada pelo marido. Ao chegarem à habitação no bairro Les Acacias, as autoridades depararam-se com Dionísio Cunha, que ainda se encontrava armado. O agressor terá reagido mal á chegada das autoridades, acabando por ser baleado. A mulher, que se encontra em estado grave, segundo a mesma publicação, ainda continua internada.