Vida

Motociclista deixa mensagem de agradecimento a PSP por ajuda durante a passagem da depressão Elsa

O agente terá ajudado Manuel Claro, e outros motociclistas, a atravessarem a ponte que liga a Margem Sul a Lisboa sem perigo.

A Polícia de Segurança Pública partilhou, esta quinta-feira, o testemunho de um motociclista que quis agradecer a atitude que um agente teve, na semana passada, durante a passagem da depressão Elsa.

Manuel Claro começa por defender que muitas pessoas já sentiram “em algum momento, alguma irritação pela forma como formos tratados por algum agente de autoridade”. O motociclista, que atravessa a Ponte 25 de Abril todos os dias, para se deslocar entre a Charneca da Caparica e Lisboa, sublinha a intervenção “brilhante” que a PSP teve à passagem da depressão. “Se nas pequeninas e insignificantes situações do dia-a-dia podemos ter, aqui ou ali, alguma razão de queixa da PSP, a verdade é que, em situações extraordinárias e difíceis como as que todos vivemos ontem [a semana passada], a resposta da PSP foi absolutamente brilhante”.

“Pelas 22h, ao regressar a casa e perante a intempérie que se abateu sobre o território nacional, tive a oportunidade de viver uma experiência extraordinária com o agente da PSP que se encontrava, a essa hora, na entrada da ponte. O agente em questão mandou parar todas as motas até que passasse um autocarro. Aquando da chegada do autocarro, mandou parar para que as motas pudessem iniciar a travessia da ponte em segurança, com o autocarro, devidamente avisado, a fazer de ‘batedor’ e de bloqueio ao vento”, contou.

 “Muito obrigado PSP. Muito obrigado ao simpático agente, cujo nome não sei, que se encontrava no local a proteger-nos e a garantir que todos passávamos em segurança”, escreveu Manuel Claro. "Vão devagarinho ao lado do autocarro para ver se ninguém se aleija”, disse-lhes o agente.