Desporto

"A principal vitória do Sporting ocorreu fora de campo"

Presidente leonino recordou 2019.

Frederico Varandas aproveitou o editorial da mais recente edição do jornal do Sporting para deixar aos sócios uma mensagem de esperança para este novo ano. O presidente do Sporting classificou o ano de 2019 como uma “reconstrução” e garante que a principal vitória para o clube “ocorreu fora de campo”.

"Este foi um ano de árduo trabalho dividido em duas frentes: a frente conjuntural e a estrutural. No que diz respeito à primeira, em 2019, a nossa primeira vitória foi assegurar a salvação financeira do clube", começa por referir o dirigente.

“Evitado o precipício e assegurada a sobrevivência, estamos, porém, ainda longe da situação financeira desejada e 2020 continuará a ser um ano de desafios constantes do ponto de vista financeiro. No último mercado de verão, conseguimos um recorde de 55 milhões de euros em vendas de jogadores e o acordo de restruturação financeira permitiu ao Sporting proceder à regularização de todas as suas obrigações pecuniárias vencidas, encontrando-se, assim, em cumprimento com as entidades bancárias pela primeira vez desde 2017", realçou.

Frederico Varandas realça que a principal vitória do Sporting ocorreu “fora de campo”, perante uma “conjuntura adversa”.

"Apesar das vitórias no âmbito desportivo, com destaque para as duas Taças no futebol e a conquista de sete títulos europeus nas modalidades, a principal vitória do Sporting ocorreu fora de campo. Para vencermos dentro de campo teremos, primeiro, de vencer fora dele. É preciso, com tempo e estabilidade, planear e semear, para poder colher. Lutaremos por um Sporting cada vez mais forte e coeso. Encontrámos problemas estruturais e atravessámos uma conjuntura adversa sem comprometer o lançamento das bases do projeto que permitiram a sustentabilidade do clube", referiu.

“Uma tarefa essencial e incontornável para o presente e para o futuro do Sporting. Um trabalho, até agora 'invisível', que em 2020 começará a ganhar visibilidade em diferentes vertentes", rematou.