Cultura

Porto Editora anuncia palavra do ano

Primeiros dois lugares ficaram separados por uma décima.

A Porto Editora anunciou, esta segunda-feira, que a palavra do ano em 2019 foi violência [doméstica]. A palavra, que sucede a enfermeiro, recolheu 27,7% dos mais de 20 mil votos registados.

Em comunicado, a escolha foi justificada pela editora “em consequência dos inúmeros casos que foram sendo conhecidos ao longo do ano e que, infelizmente, resultaram em vítimas mortais – de acordo com notícias recentes, foram 35 mulheres, homens e crianças assassinadas em Portugal no contexto de violência doméstica só no ano passado”.

A palavra não era favorita a vencedora, tendo a palavra sustentabilidade, que conquistou o 2.º lugar com 27,6% dos votos, liderado “a votação desde o início”, o que significa, segundo a Porto Editora, “a crescente preocupação que o tema da sustentabilidade desperta na sociedade portuguesa perante as sérias ameaças que pendem sobre a vida coletiva em consequência das alterações climáticas”.

A fechar o pódio, com 13,8% dos votos ficou a palavra desinformação.